Juntos contra o Coronavírus

Quarentena com os filhos em casa. E agora?

Viver esse momento de confinamento imposto pelo combate ao Coronavírus exige uma série de habilidades de cada um, principalmente para quem tem filhos pequenos ou em idade escolar. Felizmente, desde o início do isolamento, as redes sociais têm servido de apoio oferecendo inúmeros recursos para entreter pessoas de todas as faixas etárias. Foram disponibilizados canais, aplicativos, vídeos, livros e sugestões de todos os tipos de atividades gratuitamente, acessadas numa velocidade incrível. Durante esse período, também as escolas foram se organizando e dispondo, a maioria, de aulas remotas onde os alunos recebem tarefas e atividades escolares diárias, o que têm exigido muito acompanhamento e envolvimento dos pais.

A Unicred Integração tem acompanhado esses movimentos e, por meio deste artigo, objetiva colaborar neste momento de quarentena com dicas selecionadas pela Coordenadora Pedagógica do Projeto Vida que Prospera Unicred Integração, Fabrícia Bisol Finco. Mais do que oferecer sugestões de outras atividades, a educadora pretende lembrar os pais da importância de estabelecer uma rotina saudável para os filhos e, por consequência, para a família. Essa organização estabelece períodos de tempo importantes para minimizar a sensação de tédio que gera a busca incessante de atividades para preencher o tempo. Além disso, uma rotina para diferenciar o sábado e domingo dos outros dias da semana faz bem pra todo mundo. Confira as dicas!

- Faça com que a criança respeite os horários das aulas remotas ou estipule horário regular, de início e fim, para as aulas remotas gravadas: a criança deve se preparar para as aulas, mantendo rituais como pentear o cabelo, fazer a higiene bucal e “tirar o pijama”, mesmo que a aula não seja com vídeo. Importante escolher um local silencioso e com boa iluminação. A criança deverá ter o tempo para as aulas e outro tempo destinado para fazer as tarefas de casa.

- Ofereça refeições balanceadas e evite que o lanche da tarde se transforme em ataques constantes à geladeira: a criança pode preparar seu lanche antecipadamente, prevendo e planejando o que irá comer. É necessário manter os horários de café da manhã, almoço e janta.

- Intercale atividades físicas após períodos de estudo: esse é um desafio, principalmente para quem tem espaços pequenos. Mas esses intervalos podem ser oportunidades para atividades em família. Brincadeiras como alongamentos, em que cada dia um integrante coordene, fazendo movimentos que os outros terão que imitar... nessas horas vale virar cambalhota, deitar no chão ou subir no sofá.

- Mantenha a organização familiar: isso é necessário para que todos compreendam como administrar o tempo e permite que todos façam suas tarefas, afinal, os pais também precisam dar conta de suas atividades, sejam home office ou manter a casa em dia.

- Envolva as crianças na distribuição das tarefas de casa: mais do que uma ajuda extra, isso vale para que elas se sintam incluídas nesse processo, assumindo certas responsabilidades. Ao auxiliarem no preparo das refeições, por exemplo, as crianças ficarão envolvidas como se numa brincadeira, o tempo passa e a família se fortalece.

- Ensinar os filhos a cuidar dos outros: nesse período de isolamento, os avós estão distantes dos seus netos, e essa falta para eles é muito triste. É o momento de incentivar as crianças a fazerem pinturas e trabalhos como presentes para os avós, filmando o momento da confecção e enviar para os avós esses vídeos, sempre que possível. Esse simples ato é muito significativo e reconfortante.

Este conteúdo foi útil para você?
Sim
Não
Obrigado pela resposta.

Conteúdos relacionados